acesso a zona privada

Archive for the Category ◊ Sem categoria ◊

22 Abr 2012 Na Páscoa (1ª parte)
 |  Category: Família, Prazer, Sem categoria  | Comments off

Fomos de férias!

Primeiro foi preciso andar de avião. A Sara Leonor até teve direito a um certificado por ter sido o seu primeiro voo.

Avião

Fomos então para …
Espanha
Espanha!

Foi preciso arranjar quem conduzisse o carro. Os condutores revezaram-se…

Rita a conduzir

Sara a conduzir

A nossa base foi a nossa casa de Baides, a 120km de Madrid. Uma troca de casa para férias claro!…

Baides - Troca de casa para férias

Visitámos muitos locais interessantes. Começámos por Siguenza

Siguenza

Seguiu-se Ávila, Património Mundial da Humanidade.

Avila

Depois, Segóvia, também Património Mundial, com um magnífico aqueduto e o seu belíssimo Alcazar a fazer lembrar um castelo de princesas.

Segovia

(continua…)

28 Out 2011 Foi há apenas 4 meses
 |  Category: Sem categoria  | Comments off

Depois de ouvir o que disse Alfredo Barroso na Sic Notícias, não resisto a rever o debate Sócrates / Passos Coelho de Junho / 2011. Visto 4 meses depois não deixa de ser muito, muito interessante. Recomendo.

26 Out 2011 Pensões só até 2030
 |  Category: Sem categoria  | Comments off

Na sequência da revisão das previsões macro-económicas e do orçamento de estado para 2012, o Ministro da Segurança Social (do CDS/PP) veio informar que com os dados actuais, a segurança social só terá dinheiro para pensões até 2030.

http://www.ionline.pt/orcamento-estado-2012/seguranca-social-sem-fundos-pager-pensoes-2040

Isto significa que quando me reformar, lá para 2040, não poderei contar com nenhuma pensão e, pior ainda, que o meu esforço solidário para o pagamento das actuais pensões terá sido em vão, pois não existirão pessoas mais jovens suficientes para solidariamente contribuir para o pagamento da minha pensão.

Não estou surpreendido! Há muito tempo que tinha a convicção que isto ia acontecer.

A reforma da segurança social tinha previstos ajustes automáticos que faziam decidir quanto é que podiam subir ou descer a cada ano. Ora, no primeiro ano em que os resultados das formulas deram a instrução de descer as pensões, o governo decidiu que nesse ano não desciam as pensões… e lá se foram os ajustes automáticos… O mesmo governo que fez a reforma da segurança social, e muito bem, criou o precedente para a destruir.

A minha geração está perante um dilema terrível: ou contesta os pagamentos que faz para a segurança social e que na prática significam parte das pensões dos seus próprios pais, ou não contesta e além de ter salários mais baixos do que as gerações anteriores, de ter mais impostos a pagar por causa da crise, de ter mais desemprego, de ter menos benefícios sociais, arrisca-se ainda a não ter pensões no final da sua vida activa.

O cenário é terrível! As soluções não são fáceis… Não é com plano de poupança reforma que se conseguirá fazer a diferença porque as famílias de hoje não conseguem poupar o suficiente para que isso faça a diferença. E se forem planos privados o cenário é ainda mais arriscado!

Parece-me que as únicas soluções são ter maior inflação e ter muitos mais crianças a nascer para que o sistema de pensões seja sustentável.

06 Out 2011 Homenagem a Steve Jobs
 |  Category: Sem categoria  | Comments off

19 Ago 2011 Kunami fresquinho
 |  Category: Sem categoria  | Comments off

Kunami fresquinho! Fruta tropical delicada para paladares sofisticados.

04 Mai 2011 Um heli para 2
 |  Category: Sem categoria  | Comments off

Um helicóptero para 2, muito giro, mas 65000€… Xissa!

http://www.gizmag.com/cavalon-fully-enclosed-gyrocopter/18444/

13 Set 2010 É possível aprender sem professores?
 |  Category: Sem categoria  | Comments off

Resultados inacreditáveis de aprendizagem com crianças e computadores com acesso à Internet.

Parece mentira…

08 Ago 2010 O mundo está prestes a dar uma volta
 |  Category: Sem categoria  | One Comment

Gostei muito do artigo do Maximiano Martins no DN-Madeira de hoje. Concordo com ele.

O mapa que se segue está cientificamente correcto – só está numa perspectiva “ligeiramente” diferente… Com a China no centro do mapa e com uma forma de representação que não torna a Europa maior do que ela é na realidade geográfica, como estamos habituados a vê-la. Qual das percepções está errada a do mapa que temos ou a deste novo mapa? O mais engraçado é que estão ambas certas. :-)

08 Ago 2010 Quebrar as barreiras de raciocínio que nos impõe o hábito
 |  Category: Sem categoria  | Comments off

No Japão as ruas não têm nomes. Os blocos de casas têm nomes e as casas são numeradas por ordem de construção e não pela sequência ao longo da estrada. As estradas são apenas os espaços sem nome entre os blocos.
Nós fazemos ao contrário – damos nomes às ruas e numeramos as casas pela sequência da rua.

Existem médicos na China que recebem uma avença para que os seus pacientes permaneçam saudáveis. Se por acaso os pacientes ficarem doentes o médico deixa de receber, porque não fez o seu trabalho suficientemente bem. Os médicos são pagos para manter os seus pacientes saudáveis e não para curar os que adoecem. Os médicos prosperam economicamente quando os seus pacientes estão saudáveis e não quando estão doentes.

15 Jul 2010 O crescimento económico da Asia
 |  Category: Sem categoria  | One Comment

28 Jun 2010 Adoro os meus Brinquedos!!!
 |  Category: Família, Prazer, Sem categoria  | 2 Comments

Palavras para quê, o sorriso da nossa Rita Matilde diz tudo :)

É uma boneca no meio dos bonecos!!!

21 Jun 2010 Voar com as mãos
 |  Category: Sem categoria  | One Comment

03 Jun 2010 Rita Matilde com os pais em Abril
 |  Category: Família, Prazer, Sem categoria  | One Comment

Sim, eu sei que já vamos em Junho, mas estas fotos são do final de Abril… mês em que a nossa Rita fez dois anos!










11 Mai 2010 Civilization 5 no Outono de 2010
 |  Category: Sem categoria  | One Comment

The future belongs to those that believe in the beauty of their dreams.

www.civilization5.com

10 Mai 2010 Quando a China governar o mundo (2) – a mudança de turno
 |  Category: Sem categoria  | Comments off

Quando mudamos da escala temporal da nossa vida para uma escala um pouco mais abrangente percebemos que as mudanças no mundo são muito mais intensas do que aparentam na pequena escala das semanas e dos anos.
A liderança económica, militar, política e cultural teve enormes mudanças ao longo dos últimos séculos. Nos últimos 5 séculos já estiveram a liderar o mundo: Portugal, Espanha, Holanda, França, Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos. Ou seja, tivemos Europa, Europa, Europa e quando deixou de ser Europa passou a ser Estados Unidos com os Ingleses que emigraram para a América. Uma mudança da liderança para a Ásia tem um impacto muito maior no mundo do que as mudanças anteriores que conhecemos porque a matriz cultural asiática é substancialmente diferente da europeia.
Desde o final da II Guerra Mundial (1945) têm sido os Estados Unidos a liderar o mundo com reflexos nos organismos internacionais como a ONU, o Fundo Monetário Internacional e a NATO. O dólar passou a ser a moeda de referência mundial. Os Estados Unidos têm actualmente 800 bases militares espalhadas por todo o mundo. São uma potência imperialista!
Pode parecer estranho que a China apareça agora como o candidato a líder mundial quando a imagem que ainda temos desse gigantesco país é a de uma multidão confusa, ruidosa, pobre e comunista, que vive aos magotes, que come de tudo, que fala de forma totalmente imperceptível e que vive num regime político repressivo. É horrível para os defensores da liberdade e da democracia que esta China, que temos na nossa mente, seja a líder mundial e a referência para as instituições políticas do mundo… Mas será a China das nossas cabeças a verdadeira China de hoje?
Pode parecer que demorará muito tempo até que a China tenha níveis de desenvolvimento e consumo similares aos nossos, mas a verdade é que já andamos com esta conversa há quase 40 anos e os desenvolvimento extraordinários já aconteceram no passado com outros países!
Em 1870 a economia dos Estados Unidos pesava apenas 8,8% no mundo de então. Em 1913 já pesava 18,9%; e 27,3% em 1950! Em 80 anos, os Estados Unidos, com apenas 4,6% da população mundial, conseguiram deter um poderio económico inacreditável. Desde essa altura, o peso dos Estados Unidos tem vindo a descer gradualmente, representando hoje cerca de 20%.
Não foi caso único! O Reino Unido teve um crescimento astronómico com a primeira revolução industrial. Em 1899, a economia do Reino Unido representava apenas 9% da economia mundial. Em 1944 atingiu o máximo detendo 35% da economia mundial! E hoje? O Reino Unido representa apenas 3,3% da economia mundial…
E a China? E a India? Quais foram os seus percursos? Em 1820 a China representava 32% da economia mundial, mais por causa da quantidade da população do que pela independência económica individual. A Índia em 1820 representava 16% da economia mundial. Foram perdendo peso na economia mundial a um grande ritmo até 1973, altura em que representavam apenas 3% e 2% da economia mundial. A partir daí começaram a crescer rapidamente e em 2001 a economia Chinesa já representava 13% da economia mundial. A Indiana representava apenas 6%.
Este grande crescimento da Ásia já se nota na economia mundial. Depois de 20 anos com o preço das commodities a descer gradualmente, eis que a procura mundial do Oriente fez desparar os preços.
Num mundo globalizado para todos os bens da economia, o conhecimento e a tecnologia, o factor demográfico tem um peso preponderante no peso económico, tal como na sociedade agrária do século XIX o relativo isolamento fazia com que fosse a quantidade de população o critério com mais peso na economia.
De acordo com a Goldman Sachs, o produto nacional bruto (PNB) da China ultrapassará o dos Estados Unidos em 2027, ou seja, daqui a 17 anos. Mas as mesmas estimativas apontam para que em 2050 o PNB da China seja quase o dobro do dos Estados Unidos. Ora em 2050 eu terei 76 anos, pelo que esta mudança brutal vai acontecer no meu tempo de vida!
Essas mesmas previsões dizem que em 2050 o PNB da Índia (3.º) será praticamente igual ao dos Estados Unidos e quatro vezes superior a cada um do países que se seguem: 4.º Brasil; 5.º México; 6.º Rússia; 7.º Indonésia; 8.º Japão; 9.º Reino Unido e 10.º Alemanha.
Em 2050, o velho continente apenas estará representado em 9.º e 10.º do poderio económico.
Mas será que a liderança política e cultural dependente da situação da economia? Durante a guerra fria, a União Soviética tinha uma economia que produzia apenas metade do que a dos Estados Unidos e com muito menos sofisticação militar e tecnológica e no entanto tinha um enorme impacto político e cultural no mundo. Visto por este prisma, porque é que a China não é já um jogador muito mais decisivo no cenário mundial?

Mas tem! Com o enorme superavite comercial da China, Singapura e dos Fundos Soberanos dos países do Petróleo, são estes os principais investidores das economias ocidentais, tentando obter maior rendimento para os seus capitais.
Com a falência de instituições de crédito de referência nos Estados Unidos em Setembro de 2008, e com a intervenção estatal, os investidores internacionais podem ter realizado uma enorme alavancagem, uma vez que foram os principais financiadores para evitar o colapso económico e a queda do dólar. Foi um momento que tornou evidente quem tinha dinheiro (a Ásia) com anos acumulados de superavits e os Estados Unidos com anos acumulados de deficits.

Setembro de 2008 pode bem ter sido o ponto de rotura do capitalismo, tal como o muro de Berlim foi o ponto de rotura do Comunismo Soviético que caiu em 9 de Novembro de 1989 e logo em 26 de Dezembro de 1991 implodia politicamente a União Soviética…

16 Mar 2010 Uma muralha no areal
 |  Category: Sem categoria  | One Comment

Este Governo Regional do PSD não aprende!
http://www.dnoticias.pt/diario/graficos/160310/01diario.pdf

Não só é óbvio que o mar vai levar a muralha mais ano menos ano, como o muralha estraga a praia quer visualmente, quer estruturalmente. E para quê? Para proteger uma casa em cima da duna que nem deveria lá estar…

Inacreditável!

Esta notícia é mais prejudicial ao turismo do que declarar a calamidade pública!

18 Fev 2010 Novo site do PS-Madeira lançado
 |  Category: Sem categoria  | Comments off

São 12h19m e o novo site do PS-Madeira está no ar.

www.psmadeira.com

Passaram 2 horas e 2 minutos!

16 Fev 2010 Discursos
 |  Category: Sem categoria  | One Comment

Não liguem ao conteúdo do discurso… observem apenas a “embalagem” com que é apresentado…

03 Fev 2010 Mau tempo na Madeira
 |  Category: Sem categoria  | One Comment

01 Fev 2010 dia 8 – Gabinete de Transição
 |  Category: Sem categoria  | Comments off

Reuniu hoje pela primeira vez o gabinete de transição. Esta estrutura temporária tem como missão facilitar a transmissão de poderes entre a anterior direcção e a nova que será eleita na Comissão Regional do dia 7 de Fevereiro.

O novo Presidente do PS-Madeira, Jacinto Serrão, foi eleito pelas bases no dia 9 de Janeiro. O Congresso decorreu a 23 e 24 de Janeiro e a nova direcção só entra em funções no dia 7 de Fevereiro, ou seja, passou 1 mês desde a eleição do líder.

A separação de 15 dias entre as directas e o Congresso justifica-se por poder ser necessário realizar uma segunda volta (sistema maioritário) ou para dar tempo para a repetição de eleições em secções onde existam problemas.

Mas mesmo depois do Congresso temos prazo um prazo entre 10 e 30 dias para realizar a primeira reunião da Comissão Regional. Não faz sentido que esta primeira reunião, que elege a direcção do Partido, tenha de aguardar 10 dias após o Congresso por causa do prazo da convocatória. É uma perda de tempo.

Os Estatutos do PS-Madeira precisam de ser revistos! Podiam ter sido revistos no último congresso, mas introduzir essa questão num congresso disputado é aumentar a entropia que já estava num nível muito elevado.

Tentarei ao longo deste mandato iniciar um processo de alteração estatutário, discutido e consensualizado com tempo, muito antes do período eleitoral do XV Congresso, apreciado numa comissão regional enquanto proposta e, se possível, aprovado sem dramas no próximo Congresso.

Na minha opinião o processo eleitoral interno deveria realizar-se da seguinte forma.

1. Realizava-se uma convenção aberta a todos os militantes, ou seja, sem eleição de delegados, onde se discutiam as moções globais de estratégia. Seria o debate decisivo sobre as opções do partido e a escolha do novo líder.

2. Uma semana depois realizavam-se eleições directas para eleição do líder e eleição da Comissão Regional directamente pelos militantes.

3. Os demais órgãos – Comissão de Jurisdição; Comissão de Fiscalização Económica e Financeira; Comissão Política; Secretariado – eram eleitos em Comissão Regional.

4. As moções sectoriais eram discutidas e votadas na Comissão Regional.

5. As alterações estatutárias eram também discutidas e votadas em Comissão Regional.

6. A data, hora e local da primeira Comissão Regional seria marcada na convenção, pelo que poderia ocorrer poucos dias após a eleição directa. Seria aí que formalmente o novo líder tomava posse.

Com este método teríamos melhor debate das alternativas, melhor democracia e um processo que demoraria no total um mês e meio, em vez do método actual que não promove o debate entre as candidaturas, apesar de demorar três meses e meio.
No caso deste processo começamos no final de Outubro e só temos direcção eleita a 7 de Fevereiro…